Telefones

  • Belo Horizonte - (31) 4042-1734
  • Brasília - (61) 3090-0028
  • Campinas - (19) 3090-1436
  • Curitiba - (41) 4042-1825
  • Fortaleza - (85) 4042-1817
  • Porto Alegre - (51) 4042-1893
  • Rio de Janeiro - (21) 3090-9243
  • São Paulo - (11) 3090-0609
  • Whats App - (11) 96406-7589

Câmbio

  • Dolar - 3,96
  • Euro - 4,45

Cidades da Europa - Guia

Principais cidades e regiões da Europa, suas características históricas, culturais e informações contemporâneas. Cidades e países constantes nos nossos pacotes de viagem para Europa, merecem sua visita!

Amsterdã

•  É a capital e a maior cidade da Holanda, situada na província Holanda do Norte. Seu nome é derivado de uma represa (dam) no rio Amstel, o rio onde fica a cidade. É conhecida por seu porto histórico, seus museus de fama internacional, sua zona de meretrício (Red Light District, o “Distrito da Luz Vermelha”), seus coffeeshops liberais e seus inúmeros canais que levaram Amsterdã a ser chamada a “Veneza do Norte”.

• Amsterdã tem 761.262 residentes (2009), enquanto que sua área metropolitana tem cerca de 2 milhões de habitantes. É o centro de uma vasta zona urbana contínua, denominada Randstad, que se estende de Roterdã a Amsterdã e também Utrecht, com cerca de 7.6 milhões de habitantes.

• A cidade destaca-se pelo seu setor financeiro, sendo o quinto centro financeiro europeu. Com mão-de-obra qualificada no sector logístico, destaca-se ainda por sua infra-estrutura que reúne um aeroporto internacional e um moderno porto marítimo.

 

Áustria

Principais cidades da Áustria, no coração da Europa

• A cidade mais conhecida da Áustria é, sem dúvida, a sua capital Viena. Aqueles que apreciam a música clássica recordarão a cidade Natal de Mozart: Salzburgo. A populaçao da Áustria encontra-se concentrada em suas românticas cidades. Graz, Linz e Innsbruck sao destinos turísticos de primeira ordem.

 VIENA -  a capital do império Austro-Húngaro continuar a dar que falar sobre os seus dias de glória. Banhada pelas águas do Danúbio é o ponto de conexão de muitas das rotas da Europa de Leste. As instituições, orgãos e edifícios desta República Alpina, tanto educativos como económicos,  encontram-se nesta cidade. Uma cidade para fazer negócio.

SALZBURGO e INNSBRUCK - encontram-se a Norte dos Alpes. Cidades Turísticas por si, fazem parte de um percurso que integra outras cidades menos conhecidas mas nao por isso menos belas. Graz (fronteira com a Eslovénia).

 

Barcelona

• Barcelona é bem conhecida como centro de design e arquitetura catalã. Como um dos mais importantes portos mediterrâneos, a cidade também é uma grande força econômica.

• Descolada e deliciosa em sua gastronomia, atrai também pelos museus, passeios, ramblas. Sagrada Família! Perca-se nos mosaicos de Gaudi.

 

Berlim

Uma Capital política e cultural, com história turbulenta. No passado, capital da Prússia e centro cultural dos anos de 1920, hoje a nova capital da Alemanha é caracterizada por sua deslumbrante modernidade e arquitetura de tirar o fôlego. Berlim está se reinventando novamente. Poucas cidades foram tão moldadas e transformadas pela história e por seus acontecimentos como Berlim.

 

Bruges

É uma cidade belga, capital da província de Flandres Ocidental, na região de Flandres. Tem cerca de 117.000 habitantes. Foi a capital europeia da cultura em 2002,juntamente com a cidade espanhola de Salamanca.Bruges é chamada de “Veneza do Norte”, por causa de seus inúmeros canais que a cercam ou a atravessam, mas também a ligam principalmente com a cidade de Gante. Diversos passeios de barco são propostos aos turistas, alguns dos quais permitindo chegar às cidades vizinhas. A cidade apresenta ainda as ruínas de uma fortaleza, bem como moinhos às margens dos canais

 

Bruxelas

Oficialmente a Região de Bruxelas ou Região de Bruxelas-Capital, é a capital de fato da União Europeia (UE) e a maior área urbana na Bélgica. É composta por 19 comunas, incluindo a Cidade de Bruxelas, propriamente dita, que é a capital da Bélgica, Flandres e da Comunidade Francesa da Bélgica.

• Bruxelas cresceu de uma fortaleza no século X, fundada por um descendente de Carlos Magno, para uma metrópole de mais de um milhão de habitantes. A área metropolitana da cidade tem uma população de mais de 1,8 milhões de habitantes, tornando-a maior da Bélgica.
• Desde o final da Segunda Guerra Mundial, Bruxelas foi um importante centro de política internacional. A presença das principais instituições da UE, bem como a sede da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) fez da cidade uma casapoliglota de muitas organizações internacionais, políticos, diplomatas e de funcionários públicos.

• Embora historicamente seja uma região de falantes do neerlandês, Bruxelas tornou-se uma cidade com cada vez mais falantes da língua francesa ao longo dos séculos XIX e XX. Hoje a maioria dos habitantes são nativos falantes do francês, embora ambas as línguas tenha estatuto oficial. Tensões linguísticas continuam e as leis de linguagem dos municípios em torno de Bruxelas são um tema de muita controvérsia na Bélgica

 

Budapeste

Antes da viagem, um digest rápido sobre a cidade de Budapeste e a Hungria, para não ficar mal visto perante os amigos.

•Budapeste é a capital da Hungria.
• A cidade de Budapeste é atravessada pelo Rio Danúbio, que divide Buda de Peste. O Danúbio na verdade não é azul, mas às vezes o céu de Inverno consegue surpreender-nos e alterar a nossa percepção de cor.
• Buda juntou-se a Peste em 1872, enquanto a Hungria ainda fazia parte do Império Austro-Húngaro. A Primeira Guerra Mundial acabou com as veleidades imperiais magiares, isto é húngaras, e derrubou igualmente a Ponte das Correntes que era símbolo de união entre as duas margens desde 1849.
•A Ponte das Correntes é a mais importante das sete pontes que actualmente ligam a parte ocidental e requintada de Buda à oriental cosmopolita de Peste, onde as boas vindas parecem ser um obséquio muito particular do Palácio Gresham, actualmente transformado no Gresham Four Seasons.
• A Hungria perdeu na Primeira Guerra Mundial e perdeu na Segunda Guerra Mundial. É o que dá ter más companhias: a Áustria capitulou na Primeira Guerra Mundial, os nazistas na Segunda. A Hungria achou que podia recuperar muito do território perdido na Primeira Guerra Mundial aliando-se a Hitler, mas saiu-lhe o tiro pela culatra. A cidade de Budapeste nada teve a ganhar com isso.
• Em 1948, a União Soviética tomou conta da Hungria.
•As tropas soviéticas invadiram a Hungria em 1956, para evitar que os ventos da democracia chegassem ao quintal do comunismo. O Primeiro-ministro Imre Nagy foi executado.
•O muro caiu em 1989. A Hungria aderiu à União Europeia em Maio de 2004. A moeda é o forint, que vale mais que o (antigo) escudo português, e será substituída pelo euro quando o país cumprir os chamados “critérios de adesão”

 

Itália

Se você planeja conhecer a Itália, estas cidades abaixo são destinos turísticos imperdíveis.

ASSIS– Tida como uma das cidades mais medievais da Europa na atualidade, esta pequena cidade é famosa por ter sido o local de nascimento de São Francisco de Assis.Destaque para a belíssima Basílica de São Francisco de Assis, patrimônio mundial da humanidade.

CAPRI – Esta ilha encanta por sua beleza natural, as paisagens são de tirar o fôlego. Destaque para a Gruta Azul.

FLORENÇA – Tida por muitos como uma das melhores cidades da Europa para turismo. Considerada o berço do Renascimento italiano e uma das cidades mais belas do mundo. Destaque para a Galleria degli Uffizi e a Ponte Vecchio.

MILÃO – É um dos principais centros financeiros e de negócios da Europa, além de ser reduto da moda mundial. Destaque para o Duomo di Milano.

NÁPOLES – Sua fama ganhou o mundo por ser a terra natal da pizza. Destaque para o vulcão Vesúvio.

PISA – Como o próprio nome diz, nesta cidade está a famosa Torre de Pisa. Vale como passeio de 1 dia.

ROMA – Capital da Itália e chamada de “Cidade Eterna”, Roma é uma das cidades com maior importância na História mundial, sendo um dos símbolos da civilização européia. Prepare-se para viver parte da história em cada canto da cidade, das igrejas aos monumentos. Destaques para o Coliseu e o Fórum Romano.

SIENA – Ficou famosa pela corrida de cavalos chamada Pálio, que acontece anualmente em 2 de Julho e 16 de Agosto. Esta cidade é rica em patrimôtnio artístico.

 

Frankfurt

A cidade dos contrastes. Possui alguns dos mais altos edifícios da Europa, a famosa rua de compras Zeil, o mundialmente famoso centro de convenções e a pitoresca Praça Römberg, que é toda formada por construções em estilo Enchaimel.

Londres

Não há, em todo o mundo, outra cidade como Londres. Capital de Inglaterra e da Grã-Bretanha, e a maior cidade da UE, Londres é uma cidade vibrante, multicultural, que vibra as 24 horas do dia. Faça o seu percurso por entre a estimulante combinação de antigo e de novo, o bulício do centro e a tranquilidade dos seus muitos espaços abertos, que fazem de Londres uma cidade única, tanto para os turistas como para os seus moradores. Mais de 300 línguas são faladas em Londres, contribuindo para a fascinante cultura que é própria da cidade e fazendo de Londres um sítio fantástico para visitar e para conhecer culturas de todos os pontos do mundo.

Madrid

Capital de Espanha, cidade viva e intensa. Grandes museus, restaurantes maravilhosos, “tapas” delíciosas! O céu escandalosamente azul de Madrid. Lojas lindas, descoladas, bacanas, arquitetura moderna, o verde dos parques, cidade cosmopolita, recetiva, quanta coisa para fazer! Madrid é o máximo!

Nice

No meio de uma região de uma beleza intemporal, oferece-se em toda a sua diversidade: cidade de história, de arquitetura, de cultura, de arte, de criação, de acontecimentos, de espetáculos, de desportos, de lazeres, de natureza, de doçura, de sabores gastronômicos. A cada estadia, descobrem Nice diferentemente.

Paris

A cidade que é uma festa.

• Paris é a capital e a mais populosa cidade da França, bem como a capital da região administrativa de Île-de-France.Como a antiga capital dum império estendido pelos cinco continentes, ela é hoje a capital do mundo francófono.
• A posição de Paris numa encruzilhada entre os itinerários comerciais terrestres e fluviais no coração duma rica região agrícola a tornou uma das principais cidades da França aolongo do século X, beneficiada com palácios reais, ricas abadias e uma catedral. Ao longo do século XII, Paris se tornou um dos primeiros focos europeus do ensino e da arte. Ao fixar-se o poder real na cidade, sua importância económica e política não cessou de crescer. Assim, no início do século XIV, Paris era a mais importante cidade de todo o mundo ocidental.
•No século XVII, ela era a capital da maior potência política europeia; no século XVIII, era o centro cultural da Europa, cuja efervescência durante o Iluminismo lhe permite ainda hoje carregar o título de Cidade Luz; e no século XIX, era a capital da arte e do lazer, a Meca da Belle Époque. Sua arquitetura, seus parques, suas avenidas e seus museus fazem-na, pelo ano de 2004, a cidade mais visitada do mundo francófono, com cerca de 25 milhões de turistas, aproximadamente 500.000 a mais do que em 2003, segundo a Secretaria de Turismo e de Congressos de Paris.[2] As margens parisienses do Sena foram inscritas, em 1991, na lista do Património Mundial da UNESCO.
•Paris é a capital económica e comercial da França, onde os negócios da Bolsa e das finanças se concentram. Adensidade da sua rede ferroviária, rodoviária e da sua estrutura aeroportuária – um hub da rede aérea francesa e europeia – fazem-na um ponto de convergência para os transportes internacionais. Essa situação resultou duma longa evolução, em particular das concepções centralizadoras das monarquias e das repúblicas, que dão um papel considerável à capital do país e nela tendem a concentrar ao extremo todas as instituições. Desde os anos 1960, os governos sucessivos têm desenvolvido políticas de desconcentração e de descentralização a fim de reequilibrar o país.
•Abrigando numerosos monumentos, por seu considerável papel político e econômico, Paris é também uma cidade importante na história do mundo. Símbolo da cultura francesa, a cidade atrai quase trinta milhões de visitantes por ano, ocupando também um lugar preponderante no mundo da moda e do luxo.

Polônia

•A Polônia foi, ao longo da história, objeto de cobiça de seus poderosos vizinhos, a Alemanha, a Rússia, a Áustria e até a Suécia, o que influenciou sua cultura e gerou um forte sentimento nacional.
•O país foi também muito afetado pela guerra e muitas de suas belas cidades foram completamente arrasadas pelos nazistas. Outras, como Cracóvia, deram mais sorte e foram preservadas da destruição. Em algumas cidades da Polônia podem ser vistos vestígios de sua tumultuada história.
•As principais cidades da Polônia são Varsóvia, sua capital, Cracóvia(Kraków), Gdansk, Lódz, Katowice,Poznan, Szczecin e Wroclaw. Muitas dessas cidades menos tocadas pelo turismo surpreendem seus eventuais visitantes em razão de sua arquitetura. Alugar um carro e circular pelo interior da Polônia é, por isso mesmo, uma bela experiência.

Portugal

•Se na Península Ibérica a Espanha é com certeza a grande meta turística, não se pode dar menos valor a Portugal. Milhares de pessoas fazem uma viagem Portugal, principalmente no Verão!
•Lisboa por exemplo, oferece muitas oportunidades para quem escolhe visita-la: Antes de tudo é uma cidade com muita história; o sugestivo bairro Alfama, aos pés do Castelo de São Jorge, onde cada esquina é uma testemunha do passado medieval da cidade.

• Belíssimo de se ver é a Torre de Belém, às margens do rio Tejo, em estilo Manuelino, foi construída como torre de observação e depois se transformou em uma prisão; atualmente é uma obra de arte que permite gozar de uma ampla vista da cidade.

• Mas Lisboa é também natureza: O coração da cidade é atravessado por grandes avenidas arborizadas; um passeio que não pode faltar é sem dúvida o Parque das Nações, com o maior aquário de água salgada da Europa.

• E assim também é todo o interior do país! Com uma costa belíssima, repleta de paisagens bucólicas e vilarejos medievais, Portugal é, um dos destinos de praia mais procurados pelos europeus. Devido às suas belas praias quase selvagens, o paìs tem recebido muitos festivais de música eletrônica e milhares de jovens de todo o mundo se encontram nas raves, principalmente durante o Verão europeu.

• Uma bela noite à la Portuguesa seria dentro de uma restaurante aconchegante, petiscando peixes fritos ao som maravilhoso dos cantores de fado. Faça uma viagem Portugal e conheça nossas origens!

 

Praga

Praga é a mais importante cidade da República Tcheca e a sua capital é o centro político, económico e cultural com um extraordinariamente bem conservado centro histôrico. Praga de Pedra, Praga de Ouro, Praga Mágica, Praga das Cem Torres, Praga Mãe das Cidades – cada um destes predicados que lhe atribuem, realça cada um dos seus encantos. Praga começou já no século IX a escrever a sua história.

Vale do Reno

Em busca do tesouro enterrado no rio Reno. Poucas regiões no mundo são tão densamente equipadas com atrações históricas autênticas. O sinistro Hagen, diz a lenda, afundou o ouro dos lendários Nibelungos no Rhein, bem aqui.